Komodo

Indonésia

Abril/2017

COMO CHEGAR

 

Há duas maneiras de se chegar em Komodo: barco e avião. Como é extremamente proibido hospedar-se no Parque Nacional de Komodo, o aeroporto (e todos os hotéis e restaurantes) fica em uma ilha próxima, na cidade de Flores. O voo dura cerca de uma hora de Bali. Os passeios de barco saem da ilha de Lombok e levam 4 dias para chegar em Komodo.

 

EXPERIÊNCIA

Quase ninguém pensa em Komodo quando planeja uma viagem para a Indonésia. Na realidade, muitas pessoas limitam-se só a Bali. GENTE, a Indonésia é composta por mais de DEZESSETE MIL ilhas, sendo que cerca de seis mil são habitadas. Bali é só uma delas. Abra seu horizonte, explore, e VÁ PARA KOMODO. E melhor que isso: vá para Komodo de BARCO. O parque Nacional de Komodo é composto por três ilhas principais, sendo estritamente proibido hospedar-se nelas. MAS, nada impede que você durma de frente para elas, em um barco :)

 

Espera um pouco, por acaso, Komodo tem a ver com o dragão de Komodo? Aham, é o habitat natural deles, dai o nome :) E sim, você vai poder ver eles de pertinho. Apesar de ser uma experiência muito legal, Komodo é muito mais que seus dragões. Não pense que você passa 4 dias navegando sem parar e sem nada para fazer. Cada dia tem algo novo e diferente: nadar com mantas, visitar ilhas paradisíacas literalmente no meio do nada, visitar cachoeiras dentro dessas ilhas no meio do nada, trilhas, visitar uma praia com areia rosa (aham), presenciar morcegos gigantes voando, ver lindos nasceres e pores do sol, muitas estrelas cadentes, e claro, ver de perto o famoso Dragão de Komodo. Convenci?

O BARCO

 

Existem várias empresas que oferecem esse passeio e o roteiro é quase sempre o mesmo. Porém, os barcos mudam, e muito. Não sei se pesquisei pouco, ou se realmente é difícil achar boas opções de barco na internet, mas na época que procurei, consegui achar apenas duas empresas aceitáveis (a Perama e a Wanua Adventure). Porém, quando chegamos em Komodo, vi que existem MUITAS mais, e BEM melhores. Nosso barco não tinha luxo algum. E isso significa: não ter ar condicionado, nem ventilador, o banho é tomado com balde (que corre o risco de acabar no fim da viagem), o vaso sanitário é literalmente um buraco no chão do banheiro direto para o mar (eu rio só de lembrar), não há mesa para refeições, e se dorme em colchonetes em um cômodo comum com todos os outros 18 passageiros. Aham. O detalhe é que na hora de reservar, tinha a opção “cabine”, e fui bem específica quando perguntei se teria ar condicionado na cabine. A resposta foi sim. Realidade? Tinha um mini ventilador de canto que não mudava nem o curso de um mosquito, de tão fraco. O quarto era úmido e a roupa de cama nojenta. Era tão ruim, que preferi dormir em um colchonete no chão no tal cômodo em comum. Se isso estragou a viagem em algum momento? De jeito nenhum! Procuro sempre tirar o melhor das situações, e quem está na chuva é para se molhar,  certo? Mesmo porque, como ficar irritado acordando todos os dias com aquele mar maravilhoso em volta, nadando com mantas e dormindo sob um céu maravilhoso cheio de estrelas cadentes? E, eu ja falei que a comida era MUITO boa? Simples, quase sempre a mesma, mas MUITO boa. As pessoas eram muito queridas também, tanto a tripulação, como os outros passageiros. Até a parte de ir no banheiro era, digamos,  curioso e… bonito! Tinha uma janela que dava visão direta para aquele paraíso! E além do mais, cócoras é a melhor posição para o ato :) Mas enfim, tem opções melhores de barcos. O preço? Rp 1.700.000,00 (R$424,00) para dormir nos colchonetes. Inclui todas as refeições, equipamentos de mergulho e água. Cabine "com ar condicionado" Rp 2.500.000,00 por pessoa.

MANTAS

 

Assim como expliquei no post das Nusa Islands, mantas são raias gigantes, chegando a medir sete metros! Mas apesar do tamanhão, elas são dóceis e não apresentam perigo algum para os humanos, desde que você não as toque!

CACHOEIRA

 

Ilha muito bonita com uma cachoeira no meio da mata. Quando estiver lá, perceba que tem um caminho bem do lado da cacheira, que leva você para o topo. Láá em cima, têm várias piscinas naturais, e um cipó (ou era uma corda mesmo, não me lembro agora) para mergulho :) Esse dia, na volta para o barco, fomos nadando com máscaras de mergulho, e quando estava me aproximando do barco, percebi certas “graminhas” láá em baixo na areia que não estavam lá na ida. Pois bem, quando me aproximei, percebi que eram centenas de mini cobras com a metade do corpo enterradas. PENSA no desespero. Quando falei para o marinheiro, ele disse que elas eram inofensivas. MAS, ele também havia dito que não há tubarões na área, o que no fim, além de ter visto um nadando bem embaixo da gente enquanto nadávamos com as mantas, depois fiquei sabendo que existem seis espécies de tubarão em Komodo, SEIS. Deu tudo certo.

TRILHA PADAR ISLANDS

 

Em apenas 30 minutos de trilha você tem essa visão maravilhosaaaa. Um dos lugares mais bonitos, com certeza!

PRAIA ROSA

 

Praia de areia rosa. Bonita e tudo mais…mas esperava uma areia BEM mais rosa.

Mostrar Mais

MORCEGOS GIGANTES

 

Isso mesmo, você não leu errado. Existem morcegos gigantes! Eles chegam a alcançar 2 metros de envergadura e um de altura! Já foram confundidos com vampiros e há quem diga que a lenda do chupa-cabra começou por causa deles! Mas, apesar de tudo isso - e de possuírem caninos afiados - eles só comem frutinhas :) Agora imagina você presenciar centenas desses animais sobrevoando o barco no nascer e pôr do sol! Aham!

DRAGÃO DE KOMODO

 

Como se não bastasse o maior morcego do mundo, temos o maior lagarto também! Chegando a atingir 3 metros de comprimento, surpreendentemente, os Dragões de Komodo não matam sua presa usando força ou tamanho, e sim, veneno. Sim, eles possuem um veneno tão letal em sua boca, que após ser mordida, a presa morre de infecção. Basicamente eles esperam o momento certo para dar o bote, e basta uma mordida para a presa ser infectada. Depois, eles a seguem por alguns dias, até que ela finalmente morra e ele possa se alimentar sem esforço algum. Eles matam até búfalos assim! Por isso, uma das regras do parque era: jamais se aproximar mais do que dois metros de um Dragão de Komodo. O engraçado é que você entra para o meio da mata, cheia de Dragões de Komodo livremente soltos, com um grupo de turistas de umas 20 pessoas, e apenas dois guias com pedaços de galho de madeira na mão. Da tudo certo no final.

Fim :)

Alguma dúvida ou comentário? Mande um direct!

  • Instagram

INSPIRE-SE

CARIBE
dicas de lugares incríveis no Caribe
ÁSIA
dicas de lugares incríveis na Ásia
AMÉRICAS
dicas de lugares incríveis nas Américas
ÁFRICA
Dicas de lugares incríveis na África
EUROPA
Dicas de lugares incríveis na Europa
ORIENTE MÉDIO
Dicas de lugares incríveis no Oriente Médio
Show More