Pompéia

Itália

Setembro/2015

QUANTOS DIAS E ONDE FICAR

Tecnicamente, a antiga cidade de Pompéia hoje resume-se em ruínas dentro de um parque protegido e, a cidade que se desenvolveu em volta é bem feia e pobre (sejamos verdadeiros). Então, resumindo, não é muito interessante dormir em Pompéia, já que basta um dia (ou algumas horas) para conhecê-la e a cidade de Nápolis fica a um pouco mais de 20 minutos de distância :) Ou seja: hospede-se em Nápoles ou apenas siga viagem depois de conhecer as ruínas.

DICAS

1. Se for no verão, leve uma garrafa de água (tem bebedouros dentro do parque para abastecer a garrafinha), óculos, chapéu ou até uma sombrinha (sem brincadeiras, é MUITO quente). Se for no inverno, agasalhe-se!

2. Aproveite para comer, tomar um suco ou ir no banheiro nas barraquinhas em frente ao parque, lá dentro não tem nada além de bebedouros!

3. Prepare-se para andar.

A HISTÓRIA

Para entrar no clima de Pompéia, vamos voltar alguns muitos anos atrás, mais especificamente no ano de 79 d.D. Imagine uma cidade organizada, próspera, evoluída para seu tempo, com um importante porto comercial e aproximadamente 20 mil habitantes. Pompéia tinha de tudo: Teatro, termas para banhos frios e quentes, uma basílica, fórum, diversas casas, palacetes, uma piscina central e até prostíbulos. Até que em um dia o Vesúvio decidiu acordar! Estima-se que a erupção começou por volta da uma da tarde. Primeiro houve uma explosão, e nas horas seguintes a densa fumaça deixou a cidade completamente na escuridão, o dia virou noite. Cinzas (chegou a acumular 6 metros de cinzas e outros dejetos na cidade), gazes e pedras cuspidas pelo vulcão caindo por toda parte completavam o cenário. Curiosamente, a lava vulcânica não foi a grande vilã da história: a grande maioria das pessoas morreram vaporizadas instantaneamente com uma onda de calor com uma mistura de gases e pedras, chamada fluxo piroclástico, que espalha-se rapidamente e chegou a temperaturas em torno de 250 graus! As pessoas literalmente morreram instataneamente, independete de estarem abrigadas ou não. Resultando em corpos petrificados em perfeito estado, sendo possível inclusive ver a expressao de horror nos rostos das vítimas. E assim, apenas algumas horas após a primeira explosão, 18 mil pessoas, cerca de 80% da população, morreram e a cidade foi totalmente soterrada e esquecida por mais de mil anos. Fim.

CURIOSIDADES

Depois de seu trágico fim, Pompéia ficou encoberta pela lava e dejetos vulcânicos por mais de 1500 anos. Até que um arquiteto, no meio de uma construção de um canal, descobriu as ruínas por acaso.

A densa camada de cinza sobre a cidade, apesar de tê-la escondido por anos e anos, ajudou na conservação da cidade. Sem contato com o ar, os corpos, pinturas e construções ficaram intactos! Mais de mil corpos foram encontrados na exata posição em que morreram, séculos atrás! Sem contar que por causa disso, é possível reconstruir os últimos momentos da cidade.

É possível avistar de perto tais corpos.

O corpo de uma mulher petrificada foi encontrado com um bracelete de ouro com a inscrição: "do mestre para sua escrava".

Uma parte da população de Pompéia tentou fugir pela Porta Stábia, principal passagem pela muralha que contornava a cidade. Acontece que a saída estava bloqueada por escombros e pedras e todos morreram ali mesmo, soterrados, petrificados.

Outra saída era o mar, porém ele estava totalmente revolto, com ondas de até oito metros em decorrência da erupção.

Pompéia não foi a única cidade a sofrer os efeitos da erupção. As cidades de Herculano, Stabia, Miceno, Nucéria e Oplontis também foram atingidas. Herculano era a cidade mais próxima do vulcão e a temperatura era tão alta que a carne das pessoas evopararam.

Um fato curioso é que a própria cidade de Pompéia foi construída em lava pré-histórica do Vesúvio. Ou seja, já havia um histórico de grandes erupções na região. 

Um homem chamado Plínio sobreviveu a erupção e relatou a tragédia ao historiador Tácito. Hoje, em homenagem a Plínio, erupções extremamente violentas possuem o apelido de erupcões plinianas.

A prostituição rolava solta na cidade e ainda é possível vistar um prostíbulo em quase perfeita conservação. Em cima da entrada dos quartos, há pinturas com desenhos da posição oferecida em cada quarto (ainda têm essas pinturas). E ainda, para ajudar os visitantes na cidade a encontrar tais prostíbulos, pintos (têm que falar pênis?) eram esculpidos no chão apontando a direção dos mesmos (ainda podemos encontrar tais pintos pelas ruas também)!

Continuando no clima, era comum os romanos pintarem homens com pintos enormes nas fachadas de suas casas. Parece que eles consideravam isso um símbolo de boa sorte e riqueza.

O Vesúvio é um dos poucos vulcões ativos do mundo, e nunca se sabe quando ele poderá dar o ar da graça novamente. Mesmo assim, mais de 3 milhões de pessoas que vivem a sua volta, recusam-se a deixar suas casas, ainda que com incentivo financeiro do governo.


É possível fazer um passeio até o cume do Vesúvio! Infelizmente eu não tive a oportunidade de fazê-lo, mas recomendaria com certeza!

 

HORÁRIOS

 

Quando: Todos os dias (exceto Natal, 1º de janeiro e 1º de maio)

Que horas: 8h30 às 19h30 (abril a outubro)

                   8h30 às 17h (novembro a março) 

Fim :)

Alguma dúvida ou comentário? Mande um direct!

  • Instagram

INSPIRE-SE

CARIBE
dicas de lugares incríveis no Caribe
ÁSIA
dicas de lugares incríveis na Ásia
AMÉRICAS
dicas de lugares incríveis nas Américas
ÁFRICA
Dicas de lugares incríveis na África
EUROPA
Dicas de lugares incríveis na Europa
ORIENTE MÉDIO
Dicas de lugares incríveis no Oriente Médio
Show More