Siem Reap e Templos de Angkor

Camboja

Fevereiro/março 2014

Templos de Angkor Camboja

SIEM REAP

 

QUANTOS DIAS E ONDE FICAR

 

Duas noites - Angkor Sayana Hotel e Spa (Hotel bom, localização ótima. Outro hotel que eu recomendo é o Hanuman Alaya Hotel! Para falar a verdade, existem vários hotéis excelentes em Siem Reap, e todos com o preço para lá de excelente :))

 

LEMBRETE

 

No Camboja, apesar de a moeda oficial ser o riel, o dólar americano é altamente aceito, sendo usado tanto quanto o riel, principalmente nos lugares turísticos.

 

Primeiramente, o CAMBOJA.

 

Terra das pessoas sorridentes, Camboja é um país de contrates, natureza exuberante e pobreza extrema. A pobreza é visível: inúmeros pedintes; órfãos; grande parte das principais “BR's” são de terra, somente uma via e sem iluminação alguma; má infra-estrutura (apesar de Siem Reap surpreender nesse quesito); meios de transporte precários; etc. Enfim, de fato o Camboja está entre os 50 países mais pobres do mundo. Felizmente, apesar das inúmeras dificuldades herdadas do sangrento regime do Khmer Vermelho, de intensos bombardeiros americanos e conflitos internos, o país está em constante ascensão. E, apesar dos pesares, impressionantemente, o Camboja é mesmo a terra das pessoas sorridentes.

 

Entre os anos 1969 e 1975, a Camboja sofreu inúmeros bombardeios por parte das tropas americanas (quase quatro vezes mais que o Japão na Segunda Guerra Mundial) com o intuito de exterminar os guerrilheiros do Vietcong infiltrados na região. No meio deste caos, cresceu o movimento revolucionário comunista do Khmer Vermelho liderado por Pol Pot, que no dia 17 de abril de 1975 assumiu o poder. Com a mesma “desculpa” utilizada por Adolf Hitler no Holocausto, Pol Pat, na tentativa de purificar a raça cambojana, evacuou as cidades, fechou as escolas, templos, hospitais, todo o comércio e forçou as pessoas a trabalharem no campo. Ninguém mais possuía bens. A indústria e a cultura foram praticamente extintos. Phnom Penh, capital do Camboja, contava com míseras 200 pessoas (hoje possui quase 2 milhões de habitantes). O resultado foi a morte de mais de dois milhões de cambojanos, quase um terço da população, que morreram de fome, tortura ou execução. MAS, isso tudo está no passado. O país está se recuperando, o turismo está aumentando e seu povo continua alegre, simples e esperançoso.

 

A CIDADE DE SIEM REAP

 

Mesmo não sendo a capital do Camboja, com certeza é o principal destino turístico do país. Portão de entrada para os Templos de Angkor, muitos vão a Siem Reap com este único objetivo, mas tenho certeza que quando chegam a Siem Reap, se encantam pela cidade também. Curiosamente, Siem Reap já foi dominada pelos tailandeses, e seu nome na realidade significa “Sião derrotado” (lembram do rei Sião na Tailândia?). Construídos durante o Império Khmer, é inegável que os Templos de Angkor contribuíram, e muito, para o crescimento de Siem Reap. Digo isto pois, apesar de sua grande importância entre os séculos IX e XV, a região de Angkor foi abandonada e entrou para o esquecimento, tornando-se apenas rochas perdidas no meio da floresta. Somente após o redescobrimento dos templos pelos franceses que as ruínas foram restauradas e a cidade de Siem Reap começou a se desenvolver. Hoje, a região turística de Siem Reap é bem compacta, podendo-se fazer tudo a pé. É uma cidade vívida, alegre, repleto de jovens mochileiros dos quatro cantos do mundo e absurdamente barata!

O QUE FAZER

 

Passamos somente dois dias e uma noite na cidade, sendo que praticamente um dia todo passamos nos Templos de Angkor. Por este motivo não nos sobrou muito tempo para visitar muitos pontos turísticos de Siem Reap. O que por um lado foi ótimo, já que em vez de ficar no corre-corre de conhecer todas as atrações turísticas, aproveitamos para passear despreocupados, apreciar a boa comida e realmente sentir a energia da cidade.

Old Frend Quarter e Old Market Area

 

São nestas duas regiões vizinhas que se encontram os principais pontos turísticos, bares, restaurantes e mercados de Siem Reap. São as áreas mais antigas e vibrantes da cidade e com certeza também é a melhor região para se hospedar.

Siem Reap Camboja
Siem Reap Camboja

Pub Street e região

 

Na região de Old Market Area fica a famosa e movimentada Pub Street. Bares, restaurantes, boates com Dj's ou shows ao vivo, casas de massagem e carrinhos de comida espalham-se por esta rua. Uma cerveja custa em torno de US$1 dólar. Culinária Khmer, comidas típicas, restaurantes italianos e mexicanos. Massagens de pés feitos por peixes em pequenos tanques que custam US$ 3 dólares. Essa rua (e na realidade, as ruas ao redor também) é um ponto turístico indispensável, principalmente ao cair da noite!

Siem Reap Camboja
Siem Reap Camboja
Siem Reap Camboja
Siem Reap Camboja

Casa de Massagem Pura Vida

 

Como você vai perceber ao andar pelas ruas de Siem Reap, existem muuitas casas de massagens espalhadas pela cidade. Inclusive, você irá ficar um pouco irritado, pois em 99% dos casos há uma mulher na frente te convidando insistentemente para entrar. O Pura Vida (sim, em português. Não me pergunte o por quê, já que nem o dono é brasileiro) faz parte dos poucos 1%. Além de ser mais arrumado, limpo e bonito. Assim, minha família toda experimentou uma massagem muito boa nos pés (apesar de haverem inúmeros outros tipos de massagens disponíveis). Então, se você estiver procurando por uma massagem, te indico este local! Há diversos pontos desta casa de massagem por Siem Reap, sendo que o que nós fomos ficava na Pub Street. Acesse o site para mais informações.

 

Horário de funcionamento: diariamente das 09:00 às 00:00.

Amok Restaurant

 

Excelente restaurante! Serve comida típica cambojana. Achamos tão bom que almoçamos um dia e jantamos no outro, nos dois dias que ficamos na cidade. O ambiente é muito agradável, limpo, arejado, serviço bom e comida sensacional! Nas duas vezes pedimos a degustação cambojana: na primeira vez a menor, e na segunda a maior. Sério, não deixe de ir e principalmente de provar o amok, uma prato feito com peixe cozinhado no leite de coco fresco e servido com arroz de jasmim cozido no vapor!

 

Acesse aqui o menu.

 

Horário de Funcionamento: das 10:00 às 23:00.

 

Between The Passage and Old Market, Street 9, Krong Siem Reap 17259, Cambodia

Siem Reap Camboja

ANGKOR E SEUS TEMPLOS

Há cerca de 5 quilômetros de Siem Reap fica Angkor, um complexo de centenas de templos e construções envoltos por florestas e áreas de plantio que remontam a história do país. Antiga capital do Império Khmer, Angkor teve seu auge entre os séculos X e XV, quando foram desenvolvidas as principiais e grandiosas obras arquitetônicas da cultura Khmer, principalmente no reinado de Jayavarman VII. Estima-se que até meio milhão de pessoas habitavam o complexo (há quem defenda ainda que chegou a um milhão), o que tornaria Angkor o maior assentamento pré-industrial do mundo!

 

Angkor abre todos os dias as 05:00 para visitação. A maioria das pessoas “alugam” um taxi ou tuk tuk (cerca de US$ 20 dólares o dia) para conhecer os diversos templos, já que estes ficam afastados uns dos outros (o complexo ocupa ao todo cerca de 400km2) e a temperatura elevada do Camboja também não ajuda. Há ainda os mais dispostos, que fazem o percurso em bicicletas. O roteiro é você quem escolhe: ir nos templos que você quiser; deixar o motorista do tuk tuk/taxi fazer um roteiro; ou contratar uma das diversas agências para fazer o passeio! De qualquer maneira, procure ir bem cedo, mas bem cedo mesmo, tipo 4:30, 5:00 da manhã! Um dos mais bonitos e fascinantes pontos turísticos dos Templos de Angkor é o nascer do sol no Angkor Wat, que inclusive é o principal templo e esta estampado na bandeira do país.

 

Tickets

 

O ticket se compra na hora, no próprio complexo, já que nenhuma loja ou hotel está autorizado a vendê-lo. Crianças menores de 12 anos não pagam, assim como todos os cambojanos (como seu guia por exemplo). Há três tipos de tickets diferentes, que variam conforme a sua curiosidade e paixão pela cultura e história do Império Khmer. Confira abaixo os tipos e preços dos tickets:

 

1 dia = 20 dólares

3 dias = 40 dólares

7 dias =  60 dólares

 

Horário de funcionamento: 05:00 às 17:00

 

Para mais informações, acesse aqui o site oficial.

 

Como se vestir

 

Lembre-se que o Complexo de Angkor se resume basicamente a dezenas de templos. Ou seja, vale a mesma regra que os templos de Bangkok: nada de pernas, ombros e peitos de fora!

 

MAPA

Mapa Angkor

Angkor Wat

 

Maior monumento religioso do mundo e mais importante Templo de Angkor, Angkor Wat é o templo mais preservado da antiga capital do Império Khmer e tornou-se Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 1992. Construído no século XII a mando do rei Suryavarman II, como seu templo central e sede de seu reinado, Angkor Wat foi dedicado primeiramente ao Deus hindu Vishnu, e tempos mais tarde passou a ser um templo busdista. Angkor Wat possui uma torre principal, rodeada por cinco torres que representam o sagrado Monte Meru (montanha sagrada e morada dos deuses no hinduísmo). Tal conjunto, de 65 metros de altura, representam a flor de lótus. As paredes externas representam as montanhas e o limite do mundo. Por fim, um fosso de 174 metros de largura simboliza os mares. Ainda, em respeito aos deuses, os degraus das escadas dos templos possuem tamanho bem inferiores aos que estamos acostumados. Isso para forçar as pessoas a subirem o templo como se fossem macacos (macaco não tem nada a ver com a história, é só por que é como se parecem as pessoas quando sobem do jeito que se subia antigamente). O rei, é claro, era sempre carregado. Mas agora, o mais impressionante (pelo menos pra mim): Angkor Wat foi erguida sobre água! Isso mesmo, o maior monumento religioso do mundo flutua sobre um pântano, e foi necessário muita engenharia, e até diria engenhosidade, para o importante templo não afundar. Tudo isso construído em pouco mais de 30 e poucos anos. Sem dúvidas, Angkor Wat é uma extraordinária obra arquitetônica e surpreende pelos detalhes e grandiosidade.

 

Como dito anteriormente, um dos principais atrativos dos Templos de Angkor é ver o nascer do sol em Angkor Wat. Lembre-se de chegar cedo (às 05:00), levar repelente, uma lanterna (é totalmente escuro no começo, e você precisa entrar em Angkor Wat) e um lanchinho (lá terá lugares para comer, mas eu achei meio sujo demais).

Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja
Angkor Wat Camboja

Ta Prohm

 

Este fascinante templo, usado como cenário para o filme Tomb Raider, foi erguido no final do século XII pelo rei Jayavarman VII como um mosteiro budista e universidade. Árvores imponentes crescem retorcidas e entrelaçam as ruínas. Aqui, de fato, ao fim, a natureza que conquistou o homem, e não o contrário. Ta Prohm, ou Templo da Floresta, é o único templo de Angkor que não foi restaurado (apesar de hoje estar sofrendo certas reformas). 

Ta Prohm
Ta Prohm
Ta Prohm
Ta Prohm

Angkor Thom

 

Última e mais duradoura capital do Império Khmer, Angkor Thom foi construído no final do século XII, a mando do rei Jayavarman VII (o mesmo rei que mandou erguer Ta Prohm). É considerada uma cidade monumento, ocupando cerca de nove quilômetros quadrados de área (quatro vezes maior que Angkor Wat aproximadamente) que consistiam em prédios oficiais, canais de irrigações, plantações e moradias para aproximadamente 100 mil pessoas, mas que infelizmente hoje, se transformaram em ruínas. Ricamente adornado e esculpido, Angkor Thom, diferentemente de Angkor Wat, foi dedicado ao budismo desde sua construçao. Assim, no centro de Angkor Thom fica o Bayon, um templo budista que possui cinqüenta e quatro torres com quatro faces gigantes cada, formando um total de 216 faces. Há quem defenda que as faces são do rei Jayavarman VII, e há quem diga que são de Avalokiteshvara (bodisatva que representa a compaixao de todos os Budas). Angkor Thom dispõe ainda de cinco portões monumentais, sendo que em frente ao portão sul é possível observar 54 estátuas que representam deuses à esquerda, e 54 estátuas que representam demônios à direita. Ah! Lá é possível "alugar" um elefante para dar a volta pelo Bayon :)

Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja
Angkor Thom Camboja

OS ORFANATOS NO CAMBOJA

 

Ao visitar o Camboja, muitos turistas são abordados por crianças nas ruas pedindo para que estes visitem seus orfanatos. Os turistas então, com as melhores das intenções, visitam tais orfanatos e doam dinheiro que, tecnicamente, deveria servir para ajudar nos custos de funcionamento do orfanato e consequentemente as crianças. Acontece que toda uma indústria de orfanatos cresceu consideravelmente por causa destas doações, e em vez de ser um refúgio seguro para as crianças, os orfanatos estão se tornando um negócio. Aproveitadores perceberam que a exploração dessas crianças seria uma ótima forma de conseguir dinheiro dos turistas. Como conseqüência, muitos orfanatos se transformaram em ambientes inseguros e inclusive, não aderem à Convenção das Nações Unidas sobre os direitos da criança. Os defensores do fim dessa prática argumentam que a maioria das crianças que vivem em orfanatos no Camboja nem mesmo são órfãs! E esses "órfãos" costumam viver em situações precárias. Para se ter uma idéia, estima-se que 3 em cada 4 crianças em um orfanato tem um ou mais pais vivos. Ou seja, as crianças estão sendo usadas como fonte de lucro, ao invés de estarem na segurança de seus lares. Importante ressaltar que não são todos os orfanatos que agem desta maneira, portanto, caso queira visitar algum, ou até mesmo fazer doações, pesquise sobre a instituição previamente.

 

Mas por que estou falando disso tudo? Primeiro para alertar a todos sobre os males que ingênuas doações podem fazer as crianças do Camboja. Em segundo lugar, por que no meio da minha viagem ao Camboja, conheci um norueguês de 27 anos que já a algum tempo decidiu se mudar para o Camboja, mais precisamente para Sihanoukville, depois de um mochilão pela Ásia. Ele então fundou uma empresa de viagens chamada Newstart Responsible Volunteering, focada exclusivamente no trabalho voluntário, e principalmente nas crianças e orfanatos do Camboja. A prioridade do programa é chegar ao cerne da questão, começando pelas famílias que “doam” seus filhos a esta indústria. Trabalham para o desenvolvimento de comunidades sustentáveis, ajudando a criar empregos e gerar salários para que os locais possam sustentar suas famílias. O programa é bem interessante, e direcionado principalmente aos mochileiros (inclusive o slogan é “Banckpackers making changes”), possuindo trabalhos voluntários de duas semanas por exemplo, podendo ser mais ou menos, conforme seu interesse e disponibilidade (claro que se você não for mochileiro, também será aceito!). Enfim, acho que pode ser uma boa oportunidade de ajudar o próximo caso você esteja passando pelo Camboja :)

 

Clique aqui para acessar o site e obter mais informações!

 

Camboja

COMO CHEGAR

 

Chegamos em Siem Reap de avião, em um vôo direto de Bangkok com duração de uma hora pela Bangkok Airways. O aeroporto de Siem Reap é um charme, e logo que você desembarca, será direcionado a uma fila para fazer o visto (veja o post geral da viagem para mais informações). Para ir a cidade é só pegar um taxi, tuk tuk ou van (nosso caso), que fica a 10 minutos do aeroporto e custa uns US$5 ou US$10 dólares. 

 

MAPA

Mapa Angkor

Fim :)

Alguma dúvida ou comentário? Mande um direct!

  • Instagram

INSPIRE-SE

CARIBE
dicas de lugares incríveis no Caribe
ÁSIA
dicas de lugares incríveis na Ásia
AMÉRICAS
dicas de lugares incríveis nas Américas
ÁFRICA
Dicas de lugares incríveis na África
EUROPA
Dicas de lugares incríveis na Europa
ORIENTE MÉDIO
Dicas de lugares incríveis no Oriente Médio
Show More